Dias de primavera Semana 4

È curioso percepire un’evoluzione di minhas atitudes como fotógrafo.

Durante il periodo in cui è stata trattata la terapia, è necessario presentare un’esposizione, una zona di conforto. Per un breve periodo di esplorazione di coi pelo semplici e semplici da sciabola o da te. Aquela grande bolha que criamos in the mesmos como uma forma de proteção.

Ho costruito un muro.

A fotografia tem me ajudado bastante a sair da zona de conforto. Acaba Sendo Irônico, pois um dos motivos pelo qual abracei fortemente esta arte foi o fato de, a princípio, não precisar relacionar com as pessoas; na minha cabeça seria apenas eu ea câmera, apenas isso, olha que lindo!

No entanto, a cada dia que fotografo, a cada trabalho, percebo o quanto estava errado, percebo o quanto preciso me relacionar com as pessoas, conversar com elas, entrar in algum nível de sintonia se eu quiser melhorar, tanto como pessoa quanto como fotógrafo .

E lei semana me peguei socializando com pessoas que nunca vi na vida, conversando su di me o trabalho, tentando vender minhas arte. Con certezza o Adalton de três, quatro anos atrás não conseguiria se immaginar fazendo isso tamanha era a aspereza do muro.

Ainda nesta semana, Peguei-me dirigindo modelos for um editorial de moda. E come mi viene in mente il fotografo Marcos Fraresso: “o segredo da direção de pessoas é sabre o que você quer.” Vendo o resultado, mi fai domande: “Eu fiz essas fotos? Sério mesmo que fiz essas fotos? ”Para logo in seguida dizer:“ Eu fiz essas fotos. ”

E a cereja do bolo foi o ensaio do peLados.

Apesar de ocorrido na semana 3, fui parar pra refletir sobre o resultado apenas nesta semana. Este ensaio foi um marco para mim e para o projeto: foi o primeiro que fiz cujo fotografado me era complemente estranho no sentido de: fora dos meus círculos sociais. Embora tivéssemos conhecidos em comum (convenhamos, isso é praticamente uma regra para se viver em Salvador), nessuna data di nascita o di esistenza da parte di un accordo su un accordo per il projeto. Até então, tive apenas amigos posando pro peLados.

Apprezzato tamburo per la sperimentazione di una raccomandazione raccomandata da Neto Macedo, grande incentivo incentrato sull’uso dell’analogia: insieme a una tela di lcd da camer, non c’è altro da vedere come foto tiradas, è anche così come una foto e così via uma maravilha.

E que resultado isso deu, hein! Que resultado …

Daí, refletindo sobre essas vitórias, toco no meu ombro e digo: “parabéns, cara! Você merece! ”

È evidente che si tratta di sviluppi evolutivi in ​​una fotografia con me proporzionata.

E assim seguimos quebrando tijolos nesse muro.

Um de cada vez.